Reservatório Emocional

19 dez , 2019 Psicologia

2018 foi um ano muito difícil para mim. Em muitos momentos me vi exaurida: trabalhando em 4 consultórios, faculdade, estágio- e TCC!, comecei uma pós aos sábados, resolvi tentar o mestrado e estava dentro de um relacionamento que não me nutria mais. Quando o ano foi chegando ao fim e 2019 foi se aproximando eu estava emocionalmente muito esgotada.

Como teria forças para passar bem pelo ano de 2019 se o meu reservatório emocional estava quase no vermelho? Ou seja, da onde eu poderia tirar energia, disposição e ânimo para iniciar mais um ano com todas esses fatores que me sobrecarregavam?

 

Reservatório emocional é o saldo que fica acumulado em nós mediante cada experiência que vamos experimentando no decorrer da vida. Ele pode ser positivo ou negativo. Na verdade, ele é sempre as duas coisas ao mesmo tempo: ao longo de um ano coisas boas e coisas ruins acontecem, certo? O ideal é ter um saldo equilibrado onde o conteúdo positivo é maior que o negativo.

 

Existe um estudo em Psicologia que aponta que para cada uma emoção negativa deve haver três emoções positivas para haver uma vida equilibrada. É o chamado Quociente de Positividade que é o que determina se você está no caminho do bem viver ou não.

 

 

 

Foi nesse contexto que li uma matéria sobre os cactos e aprendi que eles sobrevivem ao deserto com vida e saúde porque mesmo em meio ao clima árido, seco ou hostil eles conseguem, através dos espinhos, recursos para se alimentar, se proteger e evitar a desidratação – pois os espinhos funcionam como reservatórios de água e é por isso eles conseguem viver muito tempo sem água no meio do deserto.

 

É assim que eles conseguem enfrentar as secas e passar por elas. E foi isso que eu quis para o meu ano de 2019. Sobreviver a seca, armazenar água e manter a minha vida mesmo tendo experimentado ambientes hostis. Mas como? Como eu poderia abastecer o meu reservatório e cuidar melhor da minha vida? Eu precisei fazer escolhas. Olhar para o que estava acontecendo e decidir o que fazer com isso.  Hoje eu consigo agradecer por ter passado pelo ano de 2018 pois foi a partir desse contexto árido que eu descobri o que de fato é realização profissional para mim, que eu aprendi a ir embora quando o relacionamento não puder ser melhorado e que me permiti chegar mais perto de realizar um grande sonho que tenho.

 

Precisei deixar de trabalhar em dois consultórios, abrir mão da minha pressa para terminar a segunda faculdade, terminar um relacionamento de quase 3 anos e enfrentar minhas inseguranças.

 

Lembro como se fosse hoje eu contando para a minha psicóloga que eu havia decidido qual seria o tema da minha agenda de 2019 e que a estampa estaria superconectada com o que eu almejava para 2019. Você consegue adivinhar? Cactos!

 

Vou deixar algumas dicas para manter o Reservatório Emocional equilibrad0:

 

 

Compartilhei esse capítulo da minha com você para te auxiliar a cuidar da sua vida de modo a manter seu reservatório emocional equilibrado. Isso implica desistir de algumas coisas e perder tantas outras mas o saldo de ter um reservatório emocional positivo te ajudará a agradecer aos espinhos da caminhada, pois eles podem gerar sobrevivência e aprendizado, e a almejar cada vez mais experiências de vida saudáveis e fortalecedoras.

 

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *