O SiSU e a Ansiedade

23 jan , 2019 Orientação Profissional

Não é um casal perfeito mas com certeza é uma casal muito provável e infelizmente esse casamento acaba sendo inevitável para muitos dos 3,5 milhões de participantes do ENEM 2018 que agora são os jovens e adolescentes em período de inscrição no SiSU. Apreensão por causa da nota de corte, confusão com as notas oficiais do MEC e nervosismo por causa do sistema travando são os convidados especiais deste momento.

A ansiedade aparece numa situação de risco, medo ou perigo e seus sintomas visam sempre nos preparar para lidar com essas adversidades. Mas e esse desespero, essa angústia, as unhas roídas, a alteração no sono e no apetite, a irritabilidade, impaciência e insegurança? O que está em jogo que desestabiliza grande parte dos mais de 166 mil estudantes que realizaram sua inscrição até agora?

São 235.476 vagas em 129 instituições de todo o país e você só precisa de uma vaguinha em uma universidade.A disputa por vagas em universidades públicas mexe com várias questões muito delicadas: cobrança familiar, pressão autoimposta, competição com colegas de escola/cursinho, o peso de ter que passar por causa do investimento que alguém fez em você, a sensação de ano perdido caso não passe dessa vez, a máxima de que ‘se não passar agora, acabaram as chances!’, a ameça familiar de que se não passar vai ter que trabalhar ou estudar numa universidade particular (sendo que nenhuma dessas opções é a que você realmente quer), o peso da percepção de incapacidade quando você já está fazendo o ENEM pela segunda, terceira ou mais vezes; o sentimento de fracasso a cada nota de corte que não se encaixa na sua própria nota… e por aí vai! O cenário é emocionalmente caótico! Olhando assim, de perto, até dá para entender toda a ansiedade que muitas pessoas estão experimentando desde quando abriram as inscrições.

Vamos conversar um pouquinho mais sobre um elemento específico desse cenário emocionalmente caótico:   as frases motivacionais que pipocam no Instagram e na boca dos amigos e familiares e que, cá entre nós, não tem te ajudado em nada (às vezes nem fazem sentido e acabam alimentando a bad, não é?),

VOCÊ NÃO É A SUA NOTA

Essa frase é clichê e às vezes insuficiente :/ Ouvir que sua nota não te define é algo muito comum neste momento mas parte dessa frase está errada. Muitos/as candidatos/as carregam um peso advindo da responsabilidade por transformar a situação de sua família, vendo na entrada na universidade, A Grande Chance de mudar a sua própria vida e de sua família.

Mas essa frase não é insuficiente apenas para quem pode vir a ser a primeira pessoa da família a entrar no Ensino Superior, ela também tem uma carga muito cruel e alimenta frustração pois é justamente a nota sim, que faz com que você entre ou não na universidade pública.Então em certa medida, você é sim a sua nota e precisamos olhar de frente para esta verdade que a frase motivacional do seu Instagram tentar aliviar ou dissimular. Fugir das dores não nos faz crescer. 

A sua nota pode sim ser insuficiente para te colocar dentro do curso desejado, isso é vida real. E a vida real muitas vezes é cruel e competitiva. Pesado, não acha? Mas se apoiar nesse discurso de ‘você é muito mais que a sua nota’ alimenta ilusões e não gera amadurecimento. Estamos falando do SiSU e neste caso sua nota define sim se você se tornará um universitário ou permanecerá candidato.

A frase torna-se verdadeira -e saudável- se você entender que, caso você não passe, você não está fadado para todo o sempre a este resultado. Neste caso, sua nota realmente não te define! Tem o SiSU do segundo semestre, tem o próximo ano, e o próximo e próximo… Há um recorte temporal onde sua nota é a sua verdade, mas ela não te define para sempre e não te define em outras áreas da vida. Não ter atingido a nota, não faz de você um péssimo tio, uma filha ruim ou uma amiga falsiane. Enquanto ser humano total, a sua nota verdadeiramente não te define.

Inclusive, não necessariamente sua nota foi ruim e seu desempenho foi aquém! Existem um limite de vagas, certo? Quantas dezenas de pessoas não entram na universidade por alguns décimos? Se a note de corte na última lista de espera foi 684,13 em determinado curso, quem tirou 684,12 é incapaz? Um fracasso? Óbvio que não! Mas aquele que tirou 200 ou 300 precisa ser honesto e reconhecer que tem que estudar muuuito mais e redobrar os esforços enquanto o sistema de acesso ao Ensino Superior Público for assim. É a vida. Cruel e competitiva, lembra?

Reconheça a sua realidade. Taí uma dica de ouro pra lidar com a ansiedade. Qual a nota de corte no curso que você deseja? Qual a variação de universidade para universidade? Você teria condições – financeiras e psicológicas- de se mudar para estudar? Existe algum curso similar ao que você mais deseja e que tenha um relação candidato vaga mais a seu favor? Considere todas as questões pertinentes a este momento.

Aceite a sua realidade. De que modo sofrer porque você está na 84ª posição de 20 vagas irá te ajudar neste momento? Agora não é a hora de repensar a trajetória, os estudos, o cursinho e a escola. O momento pede planejamento estratégico! [Nesse post aqui tem algumas dicas] Qual é a sua nota o que ela te permite? Essa deve ser a sua base para realizar as pesquisas no sistema e acompanhar as suas notas. Não adianta se lamentar pelo fatores que não dá para mudar agora. Apesar de seu desejo ser tomar um refrigerante, se você não tem a bebida na geladeira e nem tem grana para comprar um,  faça um suco com as frutas que tem. E se só tiver água, é ela mesmo que você deve beber ao invés de ficar com sede reclamando por causa de refrigerante. Aceite a sua realidade e aja a partir dela e não de como você gostaria que as coisas fossem.

Eu faço essas recomendações para o seu bem neste momento de muita tensão. Relaxe. O que você pode fazer, foi feito nos dias das provas. Selecione suas opções, verifique as notas de corte e saia do site, não fique conversando apenas sobre isso com os colegas e, principalmente, não compartilhe as suas notas  parciais com quem não é uma pessoa compreensível ou que já tenha sido pessimista quando você precisou de apoio. A tendência da nota de corte é subir a cada nova atualização então seja seu amigo e, se for falar sobre isso, converse com quem vai te apoiar, acolher suas angústias e que vai te marcar em memes! É disso que você precisa agora! Então para encerrar o texto vou deixar alguns tweets para aliviar o pragmatismo árduo e a franqueza deste post rs

*

*

*

*

*

 

Salva e envia para alguém!

Com carinho,

 

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *